Quando é certo, simplesmente acontece

Entramos no carro, depois dele abrir a porta para mim, em frente ao bar. Era um encontro, mais um, de alguém que eu conhecera duas semanas antes, no Tinder. O encontro quase não aconteceu: eu cansada, ele atrasado, eu mal humorada. Ele soltou “a noite só começou para mim, tem certeza de que não querContinuar lendo “Quando é certo, simplesmente acontece”

O caminho do amor para Alain de Botton

  Confesso que não me lembro onde vi sobre esse livro, mas me interessei imediatamente. Isso porque um filósofo sueco me interessa mais ou menos como a decoração do país. É um livro, a principio, leve e fácil de ler. Conta a história de Rabih e Cristen, um casal “normal” que se conhece, namora, casaContinuar lendo “O caminho do amor para Alain de Botton”

Podemos ser legais com os caras legais

Vou falar do meu ponto de vista. Só meu. De uma mulher de 40 anos que está a procura de mais um grande amor. E das coisas que eu vejo por aí na questão: relacionamentos. Sim, dividimos o mundo em dois tipos de homens: 1) os legais que querem compromisso, mas geralmente são feinhos eContinuar lendo “Podemos ser legais com os caras legais”

Falando de amor

Estava saindo com um cara. Estou. Sei lá, nem sei mais. Mas o que me chamou a atenção nele foi um dia que mandei uma mensagem dessa de “o que você tá fazendo?” e ele respondeu que estava assistindo um seriado chamado “Love” na Netflix. Como queria saber mais sobre ele, corri para assistir eContinuar lendo “Falando de amor”

Sobre perdoar a si e aos outros

O inconsciente é fantástico. Quando você quer mesmo conhecer uma verdade sobre você mesma, ele te dá. Ele dá um jeito! Se você tiver olhos de ver, vai perceber o que diabos ele está tentando te mostrar. É no inconsciente que está guardado todo o lixo e também todas as glórias. E, às vezes, eleContinuar lendo “Sobre perdoar a si e aos outros”