Tempo de primavera – como recomeçar depois de um rompimento

No dia seguinte os olhos não querem abrir. E quando abrem, e vem a certeza de que está tudo acabado, imediatamente a angustia volta. Perdi a conta das vezes em que me senti assim, mas continuo seguindo. Amor é isso. Amor em tempos líquidos, em que tudo é motivo pra desanimar, para enjoar do outroContinuar lendo “Tempo de primavera – como recomeçar depois de um rompimento”

Fazendo as pazes com a comida – segunda parte

Bom, só de ler o texto anterior, para terminar de fazer esse, já vejo o quanto eu mudei. O quanto aquele texto, fazendo as pazes com a comida, foi realmente real. Hoje eu posso comprovar isso. Estava voltando para casa hoje, triste. Algumas coisas ruins aconteceram – depois eu conto – e eu estou assim,Continuar lendo “Fazendo as pazes com a comida – segunda parte”

Encontrar-se como mulher e meu ensaio sensual

Em 2013 eu me apaixonei. Pela milésima vez, como é de praxe de toda boa co-dependente. Naquela época eu ainda misturava amor com a dependencia, então era aquela coisa doida, desesperada e óbvio, improvável de dar certo. Esse “amor” era platônico, alguém que eu achava incrível mas que não estava nem um pouco a fimContinuar lendo “Encontrar-se como mulher e meu ensaio sensual”

Mais hortifrúti…menos Ifood

Eu já fiz, sério, sem brincadeira, umas 50 dietas.E me lancei, recentemente nesse #projetodançar (como eu explico aqui). Às vezes eu repetia alguma que já tinha feito. Às vezes fazia a da revista, outras de um livro novo, nutricionista, outras eu inventava mesmo. Uma vez fiz a dieta do arroz integral, ou seja, eu sóContinuar lendo “Mais hortifrúti…menos Ifood”

Por que eu odeio as mulheres magras?

Estava eu fazendo a minha mudança de escritório quando me dou conta de bits e bits do meu primeiro blog, o MiniSaia, em 2004. E resolvi dar uma olhada no que tem lá e achei esse texto. Ou seja, a minha briga pela autoestima e pela autoaceitação, que só aconteceu 15 anos depois, existe desdeContinuar lendo “Por que eu odeio as mulheres magras?”