4 regras para uma mudança de hábitos efetiva

Depois que eu li o livro “O milagre da manhã”, parece que eu comecei a entender mais sobre os hábitos do que com o próprio “O poder do hábito”. E isso aconteceu porque eu sempre me achei uma pessoa noturna, o que constatei que não era. Sou o que meus hábitos me fizeram, e posso mudar qualquer coisa.

Hoje eu acordo mais cedo, mesmo quando não coloco o despertador. Meu horário normal de acordar – naturalmente no mundo ideal – seria as 8 e meia. Mas preciso acordar mais cedo do que isso para fazer as coisas renderem e, pasmem, consegui ser essa pessoa. Insistindo. Apenas.

O mesmo serve para tudo. Há semanas eu vinha pensando no meu sobrepeso – engordei 25 quilos desde da minha última dieta – e o que poderia fazer sobre isso. Consciente de que dietas não funcionam – acreditem, eu ainda tentava até bem pouco tempo – entendi que precisava ir mudando os hábitos alimentares até que todos estivessem saudáveis o suficiente para baixar o meu peso.

A mudança inclui comer menos. Quando comemos demais, nosso estômago dilata e vamos comendo cada vez mais sem sentir desconforto. Então, nesse primeiro momento, saio da mesa com um pouco de fominha, mas bem alimentada e feliz. Um pouco só. Estou conseguindo trocar os snacks por outros mais saudáveis e tomar um bom copo de suco verde pela manhã; Hoje, introduzi o chá de hibisco – estou com esteatose hepática grave – e ele diminui a gordura do fígado, junto com o medicamento que já estou tomando.

Mas precisamos prestar atenção às regras da mudança de hábitos. Veja essa listinha que preparei para você que também deseja ser mais saudável, ou feliz ou qualquer outra coisa que implique uma mudança de hábito. Espero que ajude

1)Não mude os hábitos todos de uma vez

Nossa força de vontade é legal, mas tem limites. Se você tentar mudar muitos hábitos juntos, vai acabar desistindo de todos

2) Mude o mais fácil primeiro

Se é mais fácil para você mudar o lanche do que deixar de tomá-lo, faça isso primeiro. Eu mudei os snacks que gosto de comer na frente da TV por outros mais saudáveis, como legumes desidratados e batata doce assada. Mas o hábito de comer em frente à TV também precisa ser mudado, mas ficará para um segundo momento.

3) Hábitos precisam ser substituídos

Se você quer parar de fumar, por exemplo, precisa entender o seu hábito de fumar. Entender em que períodos do dia você fuma mais, quais são os gatilhos que te despertam a vontade de fumar. Então, depois de identificado, você pode trocar o hábito, ao invés de simplesmente eliminá-lo. Por exemplo, se você sempre vai fumar um cigarro para relaxar no meio do expediente de trabalho, tente relaxar de outra maneira. Pode ser jogando algo no celular, assistindo um capítulo de uma série, lendo ou simplesmente conversando com os colegas com um cafezinho.

4) Tenha paciência

Se algo na sua vida não vai bem, não apele para a fada madrinha da cinderela. Ela com certeza já tem o serviço dela. Então, entenda que isso vai levar tempo. Nosso cérebro demora pelo menos 21 dias para refazer as conexões neurológicas e aceitar de fato o hábito novo.

Viu, fácil não é! Mas dá pra mudar de hábitos com um pouco de paciência e conhecendo os seus próprios limites!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s