Gente difícil no trabalho: como vivem, onde moram, como se alimentam?

Eu fui legal e estou chamando esse pessoal de “difícil”. Mas existem outras palavras grandes que definiriam melhor as coisas, se é que vocês me entendem. Aquelas pessoas que não estão nem aí e que passam, feito um trator, por cima de todo mundo, quando o assunto são as questões profissionais.

Interessante porque não tem sexo e nem idade. Pode ser uma pessoa jovem, que acabou de entrar, ou pode ser um senhor que está a 27 anos na empresa. Pode ser até a tia do café, desde que use alguma coisa para conquistar algo ilicitamente.

Essas pessoas geralmente são poços de insegurança e isso aparece muito no momento do trabalho. Podem ser relacionamentos pessoais complicados e até mesmo serem “pau mandado” dentro de casa e querem mostrar que podem mais quando estão no serviço. Podem até ser pessoas que parecem doces e fofas, mas que só pensam em si mesmas, e nem pestanejam ao puxar o tapete de alguém.

A filosofia é do “eu primeiro” e isso, em tempos de geração millenium não funciona muito bem a longo prazo. Vivemos na era da colaboração (quantas coisas começadas com co você não conhece?) onde todos dependem de todos. Não de uma maneira negativa, mas em um sentido de parcerias.

Pessoas assim geralmente tem vidas pessoais complicadas. Podem ser problemas de relacionamento amoroso – ou a falta dele – podem ser questões de saúde ou familiar. Não sabem lidar muito bem com isso, então focam demais no trabalho e aí vale tudo porque acreditam que aquela é a única seara onde elas podem atuar com certo brilhantismo. Todo excesso sempre esconde uma falta, isso não tem muito jeito.

Como lidar?

Se você não pode simplesmente ir embora, como no caso de um chefe ou um cliente importante, precisa aprender a lidar. Perceba quais são os pontos fracos da pessoa. Entenda porque ela faz o que faz.

Uma vez atendi uma cliente que tinha problemas com o orientador do seu doutorado. Ele insistia em chamá-la de “velha” e em falar coisas como “na nossa idade”, mesmo ela sendo consideravelmente mais jovem do que ele. Ela não podia brigar com ele, ele era peça chave na dissertação dela, mas passou a entendê-lo. Percebeu que a questão da idade tinha a ver com o fato dele não se sentir apto ou atraente em relacionamentos amorosos. Quando ele vinha com a história do “velha” ela replicava com um “pelo menos eu tenho marido”. Isso o calou.

Sim, pode parecer cruel, mas nesse caso é autodefesa. São pessoas que não tem limites e só você pode dar devido limite à elas. Muitas vezes se afastar – passar a conta para outra pessoa ou mudar de departamento – é mesmo a melhor solução. Já atendi algumas casos de Síndrome de Burnout causada por chefes que usavam do poder para manipular e usar as pessoas.

Se quer descobrir qual é o carater de uma pessoa, como diz o ditado, dê poder a ela. Poder, fama ou alguma influência podem detonar egos frágeis. Então, o melhor a fazer é não escutar como um insulto ou crítica, e sim como uma confissão do outro.  É difícil, mas dá pra superar.

2 comentários sobre “Gente difícil no trabalho: como vivem, onde moram, como se alimentam?

  1. tadeujezler disse:

    Isto eu nao entendo , como voçe as colocou de uma forma tão simples assim. O ser humano è muito complicado , e ainda por cima , somos da America Latina. Estamos ainda muito distante de coisas tão basicas. Que isto é realmente um reflexo do sistema – em particular o nosso Pais está muito longe do simples – A Educação já virou lenda por aqui !
    Infelismente isto è real !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s