Medo…

Assisti um documentário bem interessante na Netflix, chamado “Humano”. É sobre um espanhol que quer descobrir a origem da vida e do ser humano, e em para o Peru pra aprender isso com os xamãs, nas montanhas e na sabedoria do povo Inca.

índiceEu passei por uma experiência semelhante em 2004. Fui conhecer Cuzco e Machu Picchu e presenciei rituais e uma jornada de autoconhecimento incríveis. Até no hospital eu fui parar, de tão forte que foi a experiência, mas me modificou completamente.

Mas nessas minhas mudanças de vida, comecei a perceber que tinha um teto. Um teto que ainda não me deixou chegar onde eu realmente quero. Depois de muitas auto descobertas, entendi que o problema é o medo. E, claro, como o Universo é muito sábio, me mostrou isso também. Em determinado trecho do filme ele coloca uma venda e se aventura em entrar em uma caverna assim, no completo escuro. O xamã o seguia e ele não se mexia. O xamã então falou que ele estava com medo e que “O medo só existe à medida que você precise dele”.

Na hora gravei o trecho e mandei pra o meu Stories. Era isso. O tal teto que eu sempre senti estar sobre a minha cabeça não era nada, além de do meu próprio medo. Eu sempre senti isso como algo de fora. Algo que me segurava mas não, era algo bastante interno. Era praticamente eu, inteira.

Ele consegue entrar na caverna, caminhando por seixos e uma corrente de água. Entra na caverna escura e, quando está bem no meio, o xamã pede que ele tire a venda. Quando ele olha, vê um rio, uma saída magnifica da caverna e o xamã completa “O medo nos impede de ser as coisas bonitas”. Perfeito. A lição de casa estava entendida.

Ainda estou brigando com o meu medo, mas acordei no dia seguinte com uma energia renovada. Sonhei que eu entrava em um avião, mas o avião só andava baixo, bem perto do solo, seguindo uma estrada conhecida. Entendi que preciso sim me aventurar a mudar esse cenário, agora e para sempre.

Só depende de nós enfrentar os nossos medos. Só depende de nós tirar o teto que colocamos sobre as nossas cabeças. Até um filme de terror eu tive a coragem de assistir esses dias! Mudar a vida é se deparar com o desconhecido. Mas não vemos a beleza se deixamos o medo dominar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s