Sobre perdoar a si e aos outros

O inconsciente é fantástico. Quando você quer mesmo conhecer uma verdade sobre você mesma, ele te dá. Ele dá um jeito! Se você tiver olhos de ver, vai perceber o que diabos ele está tentando te mostrar. É no inconsciente que está guardado todo o lixo e também todas as glórias. E, às vezes, ele me pega de surpresa, as 2 da manhã, deitada na minha cama.

732525cf853444ff0013eb8f804b35c7

Sempre que uma imagem me invade os pensamentos eu vou atrás dela. Não, não é filme de terror…aliás, possivelmente os filmes de terror foram baseados no quanto as pessoas tem medo de ir atrás do pior em si mesmas. Eu estou pra fazer uma tatuagem nova com o Darth Vader (ainda não tive tempo) justamente por causa disso. Eu quero lembrar que tenho o meu lado negro e que ele pode me corromper a qualquer momento. No meu caso, o meu lado negro é a co-dependência.

E ela te cega. Cega para o que é o verdadeiro amor. Cega para as possibilidade e as oportunidades reais da vida. Eu sempre tive dúvidas sobre o que é amor. Achava que aquilo que eu sentia era, mas no fundo sabia que não. Eu sempre soube que querer controlar tanto os passos de alguém e manipular situações para que ele voltasse sempre para mim não poderia ser normal. Mas eu seguia com esse conceito, porque era o que eu tinha, era o que eu realmente acreditava. Mentiras que contamos para nós mesmos.

Mas na fatídica noite acima, uma gárgula me chamou para me mostrar uma coisa. Numa vivência sensacional e lúdica, me mostrou uma verdade incontestável: o que é mesmo o amor e como eu sentia aquilo sim, de verdade, pelo meu ex-namorado. Um amor que é impossível na prática. Um amor que vai ficar para sempre no plano das ideias e que eu neguei veementemente, apoiada pela rede social do “segue com a sua vida”, “arruma coisa melhor” e o pior “isso não merece perdão”.

O problema da última frase é: ele não merece perdão e nem eu? Quando fazemos algo assim, quem está pagando o castigo não é o outro, somos nós mesmo. Aliás, quem é a mãe que gosta de castigar um filho? Possivelmente ela sofre mais que a criança. Não perdoar é, como diria o ditado, tomar o veneno esperando que o outro morra. Mas, no meu caso, eu não conseguiria perdoar enquanto não entendesse o que é o amor.

Quando senti o amor, o verdadeiro, aquela energia maravilhosa, pura, calma. Aquela coisa que poderia só existir, pelo resto da eternidade, sem nunca mais ser tocada é que percebi o quanto precisava do perdão. Eu precisava perdoar as coisas que ele me fez, movido pelos medos e inseguranças dele. Eu precisava, principalmente, perdoar as coisa que eu fiz a mim mesma, movida pelos meus medos e inseguranças.

Precisava perdoar o fato de não me amar. Perdoar o fato de ter manipulado tanto as situação. Perdoar o fato de não conseguir dizer “não” para ele, para dizer “sim” para mim. Perdoar o fato de ter crescido numa situação em que o amor não ficou muito claro, nunca. Perdoar, perdoar, perdoar.

E perdoar é, finalmente, deixar ir. É quando aquilo assenta tão calmamente dentro da gente, que tudo fica calmo e leve. Dá até um cansaço, porque é algo que você carregou por anos e, de repente, se permite soltar. É como se tivesse deixado um fardo pesado para trás. Uma nova maneira de, finalmente, enxergar as coisas.

Existiu amor e isso me deixou feliz. Simplesmente pegar esse amor, perdoar, limpar, aparar as arestas e dormir tranquila, esperando pelo melhor. Tirar da estante empoeirada e permitir que mais amor entre. Porque amor, amor mesmo, nunca é demais. E é sempre para o bem.

“A medida que nos tornamos mais capazes de aceitar as pessoas como elas são, nos tornamos mais capazes de escolher aquelas que são boas para nós e abençoar e deixar livres aquelas que não são”  – Meditação diária para mulheres que ama demais – Robin Norwood

 

62 008

Tatoo feita na Nautica Studio Analia Franco pela Bel Viana

2 comentários sobre “Sobre perdoar a si e aos outros

  1. tadeujezler disse:

    Texto maravilhoso de belo , porém não podemos ser esquecer que temos que ser perdoados também ! Somos todos seres vivos e a nossa alma è única e projetamos só amor , para ser absolvido no final – além das contas somos todos errantes !!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s